Salvador

Câmara aprova desafetação de imóveis em Salvador e líder do governo comemora

O texto foi aprovado na tarde desta segunda-feira (31), no plenário da Casa Legislativa

31/05/2021 21h01Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
Fonte: Ascom
25

O líder do governo na Câmara Municipal de Salvador, vereador Paulo Magalhães Jr (DEM), comemorou a aprovação do projeto de lei que desafeta, retifica e autoriza o Poder Executivo a alienar vinte e dois bens imóveis na capital baiana. O texto foi aprovado na tarde desta segunda-feira (31), no plenário da Casa Legislativa. “Com certeza é mais uma vitória para a população de Salvador. Com os recursos arrecadados na desafetação, a gestão municipal terá mais fôlego para continuar na luta contra Covid-19. É momento crítico, estamos vivendo uma fase de muita dificuldade, que a gestão precisa arrecadar, para que possa continuar tocando projetos importantes como o Salvador Por Todos, o SOS Cultura, dentre outros”, disse. 

 A autorização legislativa para desafetação e alienação dos terrenos vai gerar cerca de 110 milhões, que permitirá o desenvolvimento do potencial urbanístico e econômico de lotes hoje subutilizados. Magalhães destacou que o objetivo do projeto é captar recursos para investimentos que permitam a maior utilização das receitas tributárias e de transferências para a ampliação das ações. “Com a aprovação do texto, a prefeitura vai continuar investindo nas áreas sociais, de educação, saúde e promoção social, principalmente neste momento em que a pandemia da COVID-19 vem provocando graves consequências sobre as vidas dos soteropolitanos.

O edil lembrou, ainda, que recursos arrecadados em outros projetos de desafetação possibilitaram a construção de obras importantes para a cidade. “Em outras oportunidades, com os valores assegurados nas primeiras desafetações foi construído o Hospital Municipal de Salvador, que é elogiado em todo país. Já em outro projeto de desafetação, que gerou cerca de 200 milhões, possibilitamos a construção do novo centro de convenções. Então, são obras importantes que só foram possíveis de serem realizadas por conta do esforço da prefeitura, que ajustou as finanças e conseguiu, através da desafetação de áreas que não estavam sendo utilizadas, recursos para que pudéssemos ter obras importantes para Salvador”, afirmou Magalhães.

Ele1 - Criar site de notícias