Arboviroses
BRT SALVADOR
Economia

Sindicato se mobiliza para defender empregos e exigir tratamento respeitoso da Unigel com trabalhadores

O Sindicato denuncia que, depois das sucessivas demissões na Unigel Agro, agora o grupo Unigel anuncia a possibilidade de demissão em massa na Acrinor.

04/06/2024 19h02
Por: Redação

Em paralização simultânea nas três unidades da Unigel (EDN e Acrinor no Polo Petroquímico de Camaçari e Proquigel em Candeias), o Sindiquímica Bahia denuncia nesta manhã, 04/06, o descaso da empresa com os trabalhadores que dedicaram décadas de suas vidas à empresa e que agora estão sendo descartados sem nenhuma responsabilidade social.

O Sindicato denuncia que, depois das sucessivas demissões na Unigel Agro, agora o grupo Unigel anuncia a possibilidade de demissão em massa na Acrinor. Segundo a entidade que representa os trabalhadores, a Acrinor já tinha adotado um regime de Layoff, com redução de salários com a promessa de que com essa medida os empregos seriam preservados, gerando expectativa entre as dezenas de funcionários que se esforçaram para atravessar a situação junto com a empresa e agora foram surpreendidos com a atitude irresponsável. 

“Passado o período de vigência do acordo de Layoff, agora, além de não garantir os empregos, a empresa demite em massa sem que haja qualquer negociação de um pacote para compensar os prejuízos à vida dos trabalhadores, que são pais e mães de família”, explica o diretor do Sindiquímica Bahia e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Alfredo Santos Junior. 

O diretor do sindicato informa que para agravar ainda mais a situação, caso a empresa insista na demissão sem negociar nenhuma compensação, esses trabalhadores sequer poderão acessar o Seguro Desemprego, “pois acabam de regressar do Layoff e terão muita dificuldade de sustento próprio e de suas famílias”, destaca Alfredo Junior.

O Sindiquímica reforça que os trabalhadores estão unidos e mobilizados e esperam sensibilizar a empresa a reverter essa situação, preservando os postos de trabalhos e não prejudicando a classe trabalhadora e a própria economia da Bahia, impactada pelo setor químico e petroquímico.

Ele1 - Criar site de notícias