WhatsApp

00

PMS SAUDE O2
PMS SAUDE O3
PMS SAUDE O1
Bahia

Sesab atualiza recomendações para unidades de saúde durante a pandemia

De acordo com a Nota Técnica, as unidades de saúde devem exigir comprovação de esquema vacinal completo, por meio de cartão de vacinação ou meio eletrônico, através do aplicativo ConecteSUS do Ministério da Saúde – ou aplicativo próprio do município de re

01/12/2021 14h18Atualizado há 2 meses
Por: Redação
Fonte: Secom Bahia - (Milena Leal)
411

O Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES) atualizou aNota Técnicaque traz orientações sobre o funcionamento dos serviços de saúde públicos e privados na vigência da pandemia pela Covid-19. O documento aponta recomendações sobre visitas, acompanhantes, cirurgias eletivas e campanha vacinal contra a Covid-19.

De acordo com a Nota Técnica, as unidades de saúde devem exigir comprovação de esquema vacinal completo, por meio de cartão de vacinação ou meio eletrônico, através do aplicativo ConecteSUS do Ministério da Saúde – ou aplicativo próprio do município de residência, caso exista. O esquema vacinal completo deve estar de acordo com o Plano Nacional de Imunização, que recomenda a primeira, segunda e terceira dose, com intervalos entre a segunda e terceira dose de 150 dias.

A mesma regra de vacinação deve ser aplicada para os acompanhantes. Nas enfermarias ou quartos conjuntos estão permitidos acompanhantes apenas para pacientes que necessitem desse cuidado durante o período de internamento, conforme avaliação das equipes de cuidado multiprofissional. Pacientes com funcionalidade e autonomia preservadas não deverão ter acompanhantes, minimizando a circulação e a exposição de pessoas. Estão garantidos acompanhantes para os casos previstos em lei.

As unidades de saúde devem ainda manter campanhas educativas e fazer busca ativa de todo o seu corpo de profissionais, a fim de garantir 100% de cobertura vacinal completa dessas pessoas.

Para a realização de cirurgias eletivas, dentre outros pontos, deve ser observado se o paciente apresenta febre ou qualquer outro sintoma respiratório nos últimos 10 dias, assim como tenha tido contato próximo com pessoa diagnosticada com Covid-19 nos 14 dias que antecederem o procedimento. Em casos como estes, o procedimento deve ser suspenso, salvo em caso de emergência.

Fonte: Ascom/Sesab

Ele1 - Criar site de notícias