Arboviroses
BRT SALVADOR
Negócios

Aliança Ambiental de Minas Gerais tem novas adesões

Empresas de mineração e agronegócios agora integram a iniciativa de promoção do desenvolvimento sustentável no estado

07/06/2024 16h56
Por: Redação
Fonte: Agência Dino
PEDRO VILELA
PEDRO VILELA

A Cedro Mineração e a Cedro Agronegócio aderiram à Aliança Ambiental Estratégica do Estado de Minas Gerais. As duas empresas da Cedro Participações são as primeiras em suas áreas de atuação a integrar à iniciativa, criada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) e pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG). A adesão foi anunciada em evento da Semana do Meio Ambiente, na FIEMG.

O objetivo da Aliança é auxiliar empresas que desejam contribuir voluntariamente com o desenvolvimento sustentável do estado, por meio de projetos que têm como base a agenda ESG (Environmental, Social and Governance), que engloba práticas ambientais, sociais e de governança corporativa. O termo ESG é utilizado para se referir às ações que as empresas e entidades estão tomando para serem responsáveis socialmente, ambientalmente sustentáveis e administradas corretamente.

“Ambicionamos executar as nossas práticas sustentáveis muito além das obrigações legais, pensando no desenvolvimento local nos municípios onde atuamos”, disse Giovana Barbosa, Diretora de Sustentabilidade do grupo, no evento. “O Selo da Sustentabilidade será o nosso diferencial competitivo, garantindo a nossa responsabilidade nas temáticas Ambiental, Social e de Governança. É o jeito CEDRO de fazer a diferença”.

Segundo Giovana, a parceria com a SEMAD e a FIEMG na Aliança Ambiental Estratégica dará impulso à estratégia da empresa rumo a um presente e um futuro mais sustentáveis. Com a adesão à Aliança, a Cedro poderá apoiar uma série de projetos socioambientais mapeados pela SEMAD nos municípios do estado, de acordo com as carências de cada um deles. Ou poderá desenvolver os próprios projetos, de acordo com diretrizes e sob a orientação de uma equipe da FIEMG.

Os projetos próprios, uma vez desenvolvidos, são depois validados pela SEMAD, antes de serem colocados em prática e, uma vez executados, são monitorados, para que a empresa ganhe o selo de sustentabilidade da Aliança, válido por dois anos, renováveis de acordo com os resultados. “Estamos conversando com os secretários de meio ambiente de municípios nos quais atuamos, como Nova Lima, Francisco Dumont e Mariana, para ver qual é o anseio de cada um deles”, diz Giovana.

Ele1 - Criar site de notícias